Balança Sting Balança Sting Balança Sting

       




A balança do tipo "Sting" é utilizada em ensaios de aerodinâmica em túneis de vento. Este modelo apresenta vantagens perante à disposição tradicional da maioria das balanças que não são desta natureza existente no Brasil. Por permitir o giro total em "roll" acaba criando uma resistência ao fluxo de ar e interferindo nas medições. O nome "Sting" em português significa "ferrão", ou seja, uma barra de aço inserida no interior de modelos, que inicialmente foi projetado para aeronaves, nas medições de forças e momentos aerodinâmicos, devido ao escoamento (atrito do ar) sobre a fuselagem. A invenção, propondo uma nova construção física para balanças "Sting", é o resultado da dissertação de mestrado na USP, do engenheiro mecânico Paulo L. Pastore, com especialização em mecânica fina pela Escola de Engenharia de São Carlos/SP e contou com a colaboração e apoio do ex-diretor administrativo da Embraer Dr. Carlos Eduardo Di Mori Luporini, na gestão 1978/1989, que lhe enviou farto material "papers", sobre balanças aerodinâmicas do acervo técnico da Embraer no inicio de seu trabalho.



A barra tem o formado como mostrado na figura abaixo, a qual pode-se ver elementos sensores extensometricos colados, juntamente com fiação. Na figura mostrada se vê a balança que tem seções com formato de cruz. O "Sting" ou ferrão serve para todos e quaisquer tipo de veículos a serem testados no túnel de vento, dentre os quais aeronave seria o carro chefe. Os extensômetros (strain gauges), colados ao longo da balança, têm a característica de variarem sua resistência elétrica conforme a pressão a eles aplicadas. Uma diposição destas resistências em forma de "Ponte de Wheaststone", permite a medição de mínimas diferenças de potenciais elétricos e assim consegue-se avaliar a pressão em diferentes pontos do modelo em teste, e assim sua aerodinâmica. A balanca tipo ferrao (sting - compound) presta-se a medir forcas e momentos aerodinamicos, a qual sao fixados modelos em tuneis de vento. O momento mx (de roll) e medido pela deformação elástica do material no sentido radial.





Com a conclusão do trabalho em 1995, o protótipo montado por Paulo Pastore encontra-se no departamento de aeronaves da USP de São Carlos, tendo outros pós graduandos (mestrado e doutorado), se utilizado do equipamento para complementação de seus trabalhos.



Fonte:
https://dedalus.usp.br:4500/ALEPH/POR/USP/USP/TES/FULL/0742839?
acesso em agosto de 2002
Agradeço a contribuição do inventor Paulo Pastore (pauloluporini@yahoo.com), pela revisão do texto em agosto de 2002.
envie seus comentários para abrantes@inpi.gov.br