Home Page editado em 05/02/2018 - Update PC HP em 14/12/2018

Reaction Wheels - Rodas de Reação


Descritivo Eletromecânico e Eletromagnético

Agradecimentos
Ao Prof. Dr. Mario César Ricci

Orientador para com este pesquisador:
Especialista sobre Mecânica Fina EESC/USP 1983.
Paulo Luporini Pastore, Engenheiro Mecânico


Pesquisa para dois anos, resultou em um ano, todo o trabalho de milhares de "papers" e, dentre eles de consultas há vários livros estrangeiros, dentre eles, um em especial de um expert americano seu livro "Measurments and fabrication of Brushless Motors", realizei a sua tradução, para ter vistas ao modo o qual o expert fabricou vários tipos de motores sem escovas, desta forma pude projetar um motor sem escovas "brushless" e, sem metais "steeless", o qual projetei primeiro os imãs de samarium cobalto, em função de seu gráfico de histerese, contratei uma empresa chinesa e fabricaram 20 imãs, para o meu projeto, que ficou projetado no papel, quando em agosto de 2010 devido que a bolsa do MCT viria a terminar, fui para empresa privada trabalhar em usinas hidroelétricas, assim o meu protótipo ficou no papel, devido que das minhas pesquisas visitei fabricantes de equipamentos que utilizariam tais motores de eletrodomésticos e de veículos, com eles a importação chinesa dominou o Brasil, com produtos de baixo custos, não teria o por que usar tal tecnologia e fabricar no Brasil, já que o Brasil não possuem tecnologias de pontas para fabricar, nem rodas de reação, o que se poderia esperar, a não ser guardar tal conhecimento na gaveta, que está até então, quando investidores brasileiros importam, não se interessam por fabricações brasileiras. Agora com o novo governo à partir de janeiro de 2019, acredita se de que o Brasil voltará nos trilhos de sua tecnologia que foi esbulhada desde a década de 80, ou seja, estivemos perdidos principalmente depois da abertura da reserva de mercado, no governo Collor, de lá para cá o Brasil emergiu nas trevas de tecnologias, vivemos nada mais e nada menos que 32 anos sem tecnologias de pontas, em nome de importações, isto acabou com a indústria nacional, de quem tinha seus fabricados.